TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Terça-feira, 04 de Dezembro de 2012

(Tubagem na Barragem do Lindoso Abaixo do Nível da Água)

 

                                >>>>>>>>>><<<<<<<<<< 

 

 

                                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

Frieza

 

Os teus olhos são frios como espadas,

E claros como os trágicos punhais;

Têm brilhos cortantes de metais

E fulgores de lâminas geladas.

 

Vejo neles, imagens retratadas

De abandonos cruéis e desleais,

Fantásticos desejos irreais,

E todo o oiro e o sol das madrugadas!

 

Mas não te invejo, Amor, essa indiferença,

Que viver neste mundo sem amar

É pior que ser cego de nascença!

 

Tu invejas a dor que vive em mim!

E quanta vez; dirás a soluçar:

"Ah! Quem me dera, Irmã, amar assim!"

 

(Florbela Espanca)

 

publicado por artedasao às 10:55

pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

SAPO Blogs


Universidade de Aveiro