TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Sábado, 15 de Dezembro de 2012

(Vela Natalícia com Aplicação)

  

                        >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

                           >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

Personagem

 

Teu nome é quase indiferente

E nem teu rosto mais me inquieta.

A arte de amar é exactamente

A de se ser poeta.

 

Para pensar em ti, me basta

O próprio amor que por ti sinto:

És a ideia, serena e casta,

Nutrida do enigma do instinto.

 

O lugar da tua presença

É um deserto, entre variedades:

Mas nesse deserto é que pensa

O olhar de todas as saudades.

 

Meus sonhos viajam rumos tristes

E, no seu profundo universo,

Tu, sem forma e sem nome, existes,

Silêncio, obscuro, disperso.

 

Teu corpo, e teu rosto, e teu nome,

Teu coração, tua existência,

Tudo - o espaço evita e consome:

E eu só conheço a tua ausência.

 

Eu só conheço o que não vejo.

E, nesse abismo do meu sonho,

Alheia a todo outro desejo,

Me decomponho e recomponho.

 

(Cecília Meireles)

 

publicado por artedasao às 10:09

pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

SAPO Blogs


Universidade de Aveiro