TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Domingo, 10 de Março de 2013

(Varanda Portuguesa na Cidade Berço (Guimarães)

 

                                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

                                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

Verdes muros infinitos

Dos quais não se vergam ao chão.

A felicidade ali se depara

Com uma imensa escuridão.

 

Essa escuridão que com velocidade,

Insiste em aumentar.

Por isso me fecho,

E saio de mim...

Para que na luz, não possa, me alcançar.

 

É como se o meu coração

Estivesse adormecido na escuridão...

Nele piscam feixes de luz,

Dos quais não me libertarão.

 

Curar minhas dores...

Eliminar minhas tristezas...

Vim apenas reencontrar a luz

Que em meus olhos ofusca,

Mas ainda não me conduz...

 

(Sara Schneider)

 

publicado por artedasao às 11:19

pesquisar
 
Março 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro