TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Sexta-feira, 14 de Junho de 2013

(Este abstracto em fotografia, foi obtido de um candeeiro)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Tenho Dó das Estrelas

 

 

 

Tenho dó das estrelas

 

Luzindo há tanto tempo,

 

Há tanto tempo…

 

Tenho dó delas.

 

 

 

Não haverá um cansaço

 

Das coisas,

 

De todas as coisas

 

Como das pernas ou de um braço?

 

 

 

Um cansaço de existir,

 

De ser,

 

Só de ser,

 

O ser triste brilhar ou sorrir…

 

 

 

Não haverá, enfim,

 

Para as coisas que são,

 

Não morte, mas sim

 

Uma outra espécie de fim,

 

Ou uma grande razão –

 

Qualquer coisa assim

 

Como um perdão?

 

(Fernando Pessoa)

 

publicado por artedasao às 14:08

pesquisar
 
Junho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro