TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Segunda-feira, 30 de Setembro de 2013

(Ruínas em Azurara Vila do Conde)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Ruínas

 

Se é sempre Outono o rir das primaveras,

Castelos, um a um; deixa-os cair...

Que a vida é um constante derruir

De palácios do Reino das Quimeras!

 

E deixa sobre as ruínas crescer heras.

Deixa-as beijar as pedras e florir!

Que a vida é um contínuo destruir

De palácios do Reino de Quimeras!

 

Deixa tombar meus rútilos castelos!

Tenho ainda mais sonhos para erguê-los

Mais altos do que as águias pelo ar!

 

Sonhos que tombam! Derrocada louca!

São como os beijos duma linda boca!

Sonhos!... Deixa-os tombar... Deixa-os tombar...

 

(Florbela Espanca)

publicado por artedasao às 14:35

Domingo, 29 de Setembro de 2013

(Uma das Minhas Últimas Pinturas, intitulada "Dançando em Pontas")

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

(A Dança não se faz apenas Dançando, mas também Pensando e Sentindo: Dançar é estar Inteiro.)

(Klaus Vianna)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

A Bailarina

 


O sorriso estampado em seu rosto

esboça a leveza em seu corpo;

na ponta dos pés, graciosa.

 

Serena, pura, vaidosa;

seu charme firme estremece;

meu coração que queima e aquece.

 

Seu sorriso que marca na mente;

o beijo selado ardente;

que destrói imagens da solidão

 

Enquanto pisa no chão;

se solta, toca o meu coração.

 

(Ighor Mattos Granado.)


publicado por artedasao às 14:39

Sábado, 28 de Setembro de 2013

(Um Olhar diferente da Casa da Música)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Onde Pus a Esperança

 

Onde pus a esperança, as rosas

Murcharam logo.

Na casa, onde fui habitar,

O jardim, que eu amei por ser

Ali o melhor lugar,

E por quem essa casa amei -

Decerto o achei,

E, quando o tive, sem razão para o ter

 

Onde pus a feição, secou

A fonte logo.

Da floresta, que fui buscar

Por essa fonte ali tecer

Seu canto de rezar -

Quando na sombra penetrei,

Só o lugar achei

Da fonte seca, inútil de se ter.

 

Para quê, pois, afeição, esperança,

Se tê-las sabe a não as ter?

Que as uso, a causa para as usar,

Se tê-las sabe a não as ter?

Crer ou amar -

Até à raiz, do peito onde alberguei

Tais sonhos e os gozei,

O vento arranque e leve onde quiser

E eu os não possa achar!

 

(Fernando Pessoa)

 

publicado por artedasao às 11:22

Sexta-feira, 27 de Setembro de 2013

(Às Vezes a Minha Alma Fala)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


(Autor: Arte da São)

publicado por artedasao às 12:32

A saudade é a embalagem mais simples que todo coração insiste em comprar

(Ju Fuzetto) 

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

A minha cama é o chão

 

o meu cobertor é a lua

 

o meu travesseiro é a mão

 

e a minha casa é a rua.

 

(Guibson Medeiros )

 

publicado por artedasao às 11:08

Quinta-feira, 26 de Setembro de 2013

(Um olhar do Monumento aos Heróis da Guerra Peninsular na Rotunda da Boavista que começou a ser construído em 1909 e foi inaugurado em 1951 da autoria do Arquitecto Marques da Silva e do Escultor Alves de Sousa)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Fábula: O Leão e o Rato

 

Certo dia, estava um Leão a dormir a sesta quando um ratinho começou a correr por cima dele. O Leão acordou, pôs-lhe a pata em cima, abriu a bocarra e preparou-se para o engolir.

 

- Perdoa-me! - Gritou o ratinho - Perdoa-me desta vez e eu nunca o esquecerei. Quem sabe se um dia não precisarás de mim?

 

O Leão ficou tão divertido com esta ideia que levantou a pata e o deixou partir.

 

Dias depois o Leão caiu numa armadilha. Como os caçadores o queriam oferecer vivo ao Rei, amarraram-no a uma árvore e partiram à procura de um meio para o transportarem.

 

Nisto, apareceu o ratinho. Vendo a triste situação em que o Leão se encontrava, roeu as cordas que o prendiam.

 

E foi assim que um ratinho pequenino salvou o Rei dos Animais.

 

Moral da história: Não devemos subestimar os outros.

 

(Jean de La Fontaine)

 

publicado por artedasao às 12:18

Quarta-feira, 25 de Setembro de 2013

(Um olhar da Casa da Música no Porto)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

A Criança Que Ri na Rua

 

 

A CRIANÇA que ri na rua,

A música que vem no acaso,

A tela absurda, a estátua nua,

A bondade que não tem prazo -

 

Tudo isso excede este rigor

Que o raciocínio dá a tudo,

E tem qualquer cousa de amor,

Ainda que o amor seja mudo

 

(Fernando Pessoa)

 

publicado por artedasao às 12:02

Terça-feira, 24 de Setembro de 2013

(Candeeiro na Estação de S. Bento no Porto)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Com vida de herdeiro

O cacto crescendo no jardim,

Não conhece o candeeiro.

Triste fim, triste fim, triste fim...

 

Tenho o seu rosto guardado

Em ¼ da memória.

Entre tantos quadros pintados,

Tem também a tua história.

 

Busco relatos de experiências.

Amores, desamores... Ilusões.

Fotografias de sua memória

Aquelas que mostram sua história.

 

(Jôsi Baraúna)

 

publicado por artedasao às 14:46

Segunda-feira, 23 de Setembro de 2013

Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca.

(Provérbio popular)


 (Nascente do Rio Vez (Arcos de Valdevez)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

A Pureza da Água

 

"Gosto de olhar as pedras e os desenhos do vento na superfície da água, gosto de sentir as modificações da luz quando o sol está desaparecendo do outro lado do rio, gosto de sentir o dia se transformando em noite e em dia outra vez, gosto de olhar as crianças brincando no corredor de entrada e das palmeiras que existem no meio da minha rua — gosto de pensar que vou sempre ter olhos para gostar dessas coisas, e por mais sozinho ou triste que eu esteja vou ter sempre esse olhar sobre as coisas."

 

(Caio Fernando de Abreu)

 

publicado por artedasao às 16:48

Domingo, 22 de Setembro de 2013

O Rio atinge seus objectivos porque aprendeu a contornar obstáculos.

(Lao-Tsé)

 

(Rio em Sistelo Arcos de Valdevez)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Na Ribeira Desse Rio

 

 

Na ribeira desse rio

Ou na ribeira daquele

Passam meus dias, a fio

Nada me impede, me impele,

Me dá calor ou dá frio

Vou vendo o que o rio faz

Quando o rio não faz nada

Vejo os rastros que ele traz

Numa sequência arrastada

Do que ficou para trás

Vou vendo e vou meditando

Não bem no rio que passa

Mas só no que estou pensando

Porque o bem dele é que faça

Eu não ver que vai passando

Vou na ribeira do rio

Que está aqui ou ali

E do seu curso me fio

Porque se o vi ou não vi

Ele passa e eu confio

Ele passa e eu confio

Ele passa e eu confio

 

(Fernando Pessoa)

 

publicado por artedasao às 14:13

Sábado, 21 de Setembro de 2013

O Dia da Árvore no hemisfério Sul é hoje dia 21 de Setembro em Portugal, que se encontra no hemisfério Norte, o Dia da Árvore festeja-se no dia 21 de Março.

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

Árvore é sinónimo de vida. Uma árvore, por si só, pode nos trazer muitos benefícios. Desde a sombra aconchegante, até a folha de papel. As florestas plantadas (reflorestamentos) pelo homem devolvem a ele serviços e bens. Mas o equilíbrio tem que ser mantido com a preservação das matas nativas e a protecção dos mananciais, onde a flora e a fauna encontram ambientes diversificados.

 

Sob o aspecto económico, valiosos produtos obtemos da árvore: madeira para as construções e o mobiliário, celulose para o papel, carvão para as caldeiras, substâncias medicinais, óleos, resinas, gomas, essências, mel, frutos, flores e muitos outros.

 

Sob o aspecto ecológico, dela recebemos incontáveis benefícios: a protecção dos solos, rios, nascentes; a preservação da vida silvestre; a manutenção da qualidade de vida, e muito mais.

 

Por tudo isso, é da maior importância a conscientização e a contribuição de cada um de nós, plantando uma árvore e cuidando para que se desenvolva.

 

(Embrapa) 

 

publicado por artedasao às 11:52

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2013

Se algum dia você receber um convite da tristeza para entrar em sua vida, diga que você já tem compromisso com a ALEGRIA e prometestes ser fiel todos os dias…..

(Flávio Gonçalves Filho)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Como no palco o actor que é imperfeito

Faz mal o seu papel só por temor,

Ou quem, por ter repleto de ódio o peito

Vê o coração quebrar-se num tremor,

 

Em mim, por timidez, fica omitido

O rito mais solene da paixão;

E o meu amor eu vejo enfraquecido,

Vergado pela própria dimensão.

 

Seja meu livro então minha eloquência,

Arauto mudo do que diz meu peito,

Que implora amor e busca recompensa

 

Mais que a língua que mais o tenha feito.

Saiba ler o que escreve o amor calado:

Ouvir com os olhos é do amor o fado.

 

(William Shakespeare)

 

publicado por artedasao às 15:09

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2013

(Feito de Encomenda)

 

“Chegará um dia que as nossas recordações serão a nossa única riqueza”

(Paul Géraldy)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Recordações

 

Tenho em meu pensamento

Recordações infinitas

Onde um dia te encontrei

Trazendo-me alegria

Que jamais esquecerei

 

*

Um dia você partiu

Da nossa amizade esqueceu

Quem sabe o vento te traga

Lembranças que não se apagam

 

*

Este caminho intenso

Traz grandes recordações

O coração esperando

Mostrando as alegrias

Estampadas nas feições

 

*

Este brilho, reflectido

Trazia-me o teu olhar

Agora esta distância

Nem tenho mais esperança

De ver este brilho intenso

Estampado em teu olhar

 

(Ducarmo de Assis)

 

publicado por artedasao às 12:41

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013

(Rio Vez  Praia Fluvial em Arcos de Valdevez)

 

Não deixes crescer a erva no caminho da Amizade.

(Platão)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>


 

“Existem durante nossa vida, sempre dois caminhos a seguir: aquele que todo mundo segue, e aquele que a nossa imaginação nos leva a seguir. O primeiro pode ser mais seguro, o mais confiável, o menos crítico, o que você encontrará mais amigos … mas, você será apenas mais um a caminhar. O segundo, com certeza vai ser o mais difícil, mais solitário, o que você terá maiores críticas; mas também, o mais criativo, o mais original possível. Não importa o que você seja, quem você seja, ou que deseja na vida, a ousadia em ser diferente reflecte na sua personalidade, no seu carácter, naquilo que você é. E é assim que as pessoas lembrarão de você um dia.”


(Ayrton Senna)

 

publicado por artedasao às 12:01

Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

(Praia Fluvial do Rio Vez no Centro dos Arcos de Valdevez)

 

               >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



               >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Perfume no Ar

 

Suspenso no ar

o perfume da relva que veio banhar,

o corpo desnudo na cama a revirar,

esperando o amor que está para chegar.

 

Suspenso no ar,

o perfume da chuva que cai devagar,

nas entranhas da terra para encharcar,

a alma esfuziante que quer se entregar.

 

Suspenso no ar,

o perfume da sereia que veio do mar,

que usa “Água-de-colónia” para embriagar,

os sentidos de, quem deseja namorar.

 

Suspenso no ar,

perfume da noite que chega num açoite,

fazendo o desejo, no seu silêncio, despertar

e na loucura da paixão estonteante flutuar

 

(Rosa Berg)

 

publicado por artedasao às 12:36

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013

"Quem não sabe por que caminho chegará ao mar, deve tomar o rio por companheiro."

(Plauto)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

Amar, nunca me coube

Mas sempre transbordou

O rio de lembranças

Que um dia me afogou

 

E nesta correnteza

Fiquei a navegar

Embora, com certeza,

Não me possa salvar

 

Amar nunca me trouxe

Completo esquecimento

Mas antes me somou

Ao antigo tormento

 

E assim, cada vez mais,

Me prendo neste nó

E cada grito meu

Parece ser maior

 

(Mário Quintana)

publicado por artedasao às 12:14

Domingo, 15 de Setembro de 2013

(Centro de Rotunda nos Arcos de Valdevez)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Qualquer coisa de obscuro permanece

No centro do meu ser. Se me conheço,

É até onde, por fim mal, tropeço

No que de mim em mim de si se esquece.

 

Aranha absurda que uma teia tece

Feita de solidão e de começo

Fruste, meu ser anónimo confesso

Próprio e em mim mesmo a externa treva desce.

 

Mas, vinda dos vestígios da distância

Ninguém trouxe ao meu pálio por ter gente

Sob ele, um rasgo de saudade ou ânsia.

 

Remiu-se o pecador impenitente

À sombra e cisma. Teve a eterna infância,

Em que comigo forma um mesmo ente.

 

(Fernando Pessoa)

 

publicado por artedasao às 12:20

Sábado, 14 de Setembro de 2013

(Imagem do Morro e da Catedral da Sé do Porto)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

'Minha vida não foi um romance...

Nunca tive até hoje um segredo.

Se me amar, não digas, que morro

De surpresa... de encanto... de medo...

 

Minha vida não foi um romance

Minha vida passou por passar

Se não amas, não finjas, que vivo

Esperando um amor para amar.

 

Minha vida não foi um romance...

Pobre vida... passou sem enredo...

Glória a ti que me enches de vida

De surpresa, de encanto, de medo!

 

Minha vida não foi um romance...

Ai de mim... Já se ia acabar!

Pobre vida que toda depende

De um sorriso.. de um gesto.. Um olhar...

 

(Mário Quintana)

 

publicado por artedasao às 22:26

Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013

A felicidade não é uma estação onde chegamos, mas uma maneira de viajar.

(Margareth Lee Rimbeuk)

 

(Estação de S. Bento no Porto uma das Mais Belas do Mundo)

 

                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

A estação se faz presente

Mas no vai e vem estás ausente

Deixando-me descontente

Gente que não é gente...

 

No olhar desesperado

A procura do amado

As lágrimas a rolar

Não adianta esperar...

 

O tempo se faz nublado

A chuva cai...forma enxurrada

Minha mente vazia...já cansada

Não quer mais pensar em nada...

 

Paro...olho a multidão

O vazio da imensidão

Com o olhar já perdido

É melhor fitar o chão...

 

Essa busca desenfreada

Que se prolonga até a madrugada

Resultou numa desvairada

Vida de busca...sem levar a nada...

 

Hoje estou insensível

No brilho dos olhos trago a dor

De quanto tempo procurei

Por um verdadeiro amor...

 

(Celia Piovesan)

 

publicado por artedasao às 12:41

Quinta-feira, 12 de Setembro de 2013

Se você tem uma maçã e eu tenho outra; e nós trocamos as maçãs, então cada um terá sua maçã. Mas se você tem uma ideia e eu tenho outra, e nós as trocamos; então cada um terá duas ideias.

(George Bernard Shaw)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


  

"Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo. Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar.

Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, eles estão errados... Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar, aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore."

 

(Machado de Assis)

 

publicado por artedasao às 10:12

Quarta-feira, 11 de Setembro de 2013

Sorrir é o mais nobre convite para o entendimento.

(Álvaro Granha Loregian)

 

                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Sempre bem-vindo.

 

Não há hóspede mais espaçoso que o amor

chega sem convite

permanece sem insistência

repousa em nossa alma

ocupa nossos pensamentos

e por fim, nos paga com saudade.

 

(Walter A. Correia)

 

publicado por artedasao às 13:55

Terça-feira, 10 de Setembro de 2013

Antes do voo, pés no chão

(DoM Moura)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Fantasia em Voo

 

Um beijo na tua boca

com muito amor e carinho

é melhor e mais gostoso

que uma taça de vinho

 

Teus olhos lagos serenos

são a minha perdição

Teu corpo pegando fogo

até parece vulcão

 

Vou atirando palavras

rumo ao teu coração

como menino brincando

com cinco pedras na mão

 

Queria ser uma rosa

pregada no teu vestido

para morrer afogado

no teu decote atrevido

 

No terreiro do teu corpo

quero ser um "passarim"

ciscando meu bom almoço

numa alegria sem fim.

 

(Joseph E. de Sousa)

 

publicado por artedasao às 14:45

Segunda-feira, 09 de Setembro de 2013

(Uma luz pela Paz, pela Tolerância, pelo Amor, pela Magia e por todos Vocês.)

(Anahí Portilla)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Permite que agora emudeça:

que me conforme em ser sozinha.

Há uma doce luz no silêncio,

e a dor é de origem divina.

 

Permite que eu volte o meu rosto

para um céu maior que este mundo,

e aprenda a ser dócil no sonho

como as estrelas no seu rumo.


(Cecília Meireles)

 

publicado por artedasao às 12:05

Domingo, 08 de Setembro de 2013

(Alinhamento de Colheres)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


Quando você era bem pequeno, eles gastavam horas lhe ensinando a usar talheres nas refeições, ensinando você a se vestir, amarrar os cordões, fechar os botões da camisa. Limpando-o quando você sujava suas fraldas, lhe ensinando a lavar o rosto, a se banhar, a pentear seus cabelos, lhe ensinando valores humanos. Por isso, quando eles ficarem velhos um dia (e seria bom que todos pudessem chegar até aí), quando começarem a ficar mais esquecidos e demorarem a responder… não se chateie com eles. Quando começarem a esquecer de fechar os botões da camisa, de amarrar cordões do sapato. Quando começarem a se sujar nas refeições, quando as mãos deles começarem a tremer enquanto penteiam os cabelos… por favor, não os apresse… porque você está crescendo aos poucos, e eles envelhecendo… basta sua presença, sua paciência, sua generosidade, sua retribuição para que os corações deles fiquem aquecidos. Se um dia eles não conseguirem se equilibrar ou caminhar direito, segure firme as mãos deles e os acompanhe bem devagar, respeitando o ritmo deles durante a caminhada, da mesma forma como eles respeitaram o seu ritmo quando lhe ensinaram a andar. Fique perto deles, assim como eles sempre estiveram presentes em sua vida, sofrendo por você, torcendo por você e vivendo “por você”.

 

(Autor desconhecido)

 

publicado por artedasao às 13:30

Sábado, 07 de Setembro de 2013

"Não paro de dançar, e quando paro, não consigo parar de pensar em dançar novamente"

(Julia Sabatin)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Ensinar uma aluna a dançar é como ensinar um filho a viver, só que um você cria pra vida, outro você cria para dança. E ambos não lhe pertencem, com o tempo se vão e levarão a essência transferida.

(Paula Arcanjo)


 

 

A dança é a arte da liberdade...

(Stener Camargo)

 

publicado por artedasao às 11:18

pesquisar
 
Setembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro