TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Quinta-feira, 31 de Outubro de 2013

Podemos julgar o coração de um Homem pela forma como ele trata os animais.

(Immanuel Kant)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


O Boi

 

Quando ainda no céu não se percebe a aurora,

E ainda está molhando as árvores o orvalho,

Sai pelo campo afora

O boi para o trabalho.

 

Com que calma obedece!

Caminha sem parar:

E o sol, quando aparece,

Já o encontra, robusto e manso, a trabalhar.

 

Forte e meigo animal! Que bondade serena

Tem na doce expressão da face resignada!

Nem se revolta, quando o lavrador, sem pena,

Para o instigar, lhe crava a ponta da aguilhada.

 

Cai-lhe de rijo o sol sobre o largo cachaço;  

Zumbem moscas sobre ele, e picam-no sem dó;

Porém, indiferente às dores e ao cansaço,

Caminha o grande boi, numa nuvem de pó.

 

Lá vai pausadamente o grande boi marchando...

E, por ele puxado,

Larga e profundamente o solo retalhando,

Vai o possante arado.

 

Desce a noite. O luar fulgura sobre os campos.

Cessa a vida rural.

Há estrelas no céu. Na terra há pirilampos.

E o boi, para dormir, regressa ao seu curral...

 

(Olavo Bilac)

 

publicado por artedasao às 12:04

Sábado, 19 de Outubro de 2013

Uma Árvore em flor fica despida no Outono. A beleza transforma-se em feiura, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente

(Dalai Lama)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Árvore Rumorosa

 

 

Árvore rumorosa pedestal da sombra

sinal de intimidade decrescente

que a primavera veste pontualmente

e os olhos do poema de repente deslumbra

 

Receptáculo anónimo do espanto

capaz de encher aquele que direito à morte passa

e no ar da manhã inconsequente traça

e rasto desprendido do seu canto

 

Não há inverno rigoroso que te impeça

de rematar esse trabalho que começa

na primeira folha que nos braços te desponta

 

Explodiste de vida e és serenidade

e imprimes no coração mais fundo da cidade

a marca do princípio a que tudo remonta

 

(Ruy Belo)

 

publicado por artedasao às 11:24

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Caminhar com bom tempo, numa terra bonita, sem pressa, e ter por fim da caminhada um objectivo agradável: eis, de todas as maneiras de viver, aquela que mais me agrada.

(Jean-Jacques Rousseau)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Caravelas

 

 

Cheguei a meio da vida já cansada

De tanto caminhar! Já me perdi!

Dum estranho país que nunca vi

Sou nesse mundo imenso a exilada.

 

Tanto tenho aprendido e não sei nada

E as torres de marfim que construí

Em trágica loucura as destruí

Por minhas próprias mãos de malfadada!

 

Se eu sempre fui assim este Mar morto:

Mar sem marés, sem vagas e sem porto

Onde velas de sonhos se rasgaram!

 

Caravelas doiradas a bailar...

Aí quem me dera as que eu deitei ao Mar!

As que eu lancei à vida, e não voltaram!...

 

(Florbela Espanca)


publicado por artedasao às 12:09

Sexta-feira, 06 de Setembro de 2013

 

"Na vida, há momentos que parecem que estamos dentro de um túnel. Porém, ao atravessa-lo podemos ver novamente uma maravilhosa paisagem. O que não podemos fazer é parar no meio."

(Daisaku Ikeda)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Todos os dias olho numa direcção única 

Mais sempre vejo um túnel

Talvez eu deva entrar

Mais ele parece ser tão obscuro

Mais talvez como um túnel

Exista um fim

Esse é o detalhe

Será que existirá um fim?

E se existir, será que estaremos felizes com ele?

Tá; prefiro esperar você me encontrar

Pois vamos na mesma direcção

E quem sabe achamos uma rota alternativa

Que nós não precisemos de enfrentar esse túnel obscuro

Para sermos um pouco mais felizes.


(Fernando Tayrone)

 

publicado por artedasao às 11:48

Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

(Um Olhar Pela Serra D'Arga Caminha)

 

                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                   >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

No alto

 

O poeta chegara ao alto da montanha,

 

E quando ia a descer a vertente do oeste,

 

Viu uma cousa estranha,

 

Uma figura má.

 

 

Então, volvendo o olhar ao subtil, ao celeste,

 

Ao gracioso Ariel, que de baixo o acompanha,

 

Num tom medroso e agreste

 

Pergunta o que será.

 

 

Como se perde no ar um som festivo e doce,

 

Ou bem como se fosse

 

Um pensamento vão,

 

 

Ariel se desfez sem lhe dar mais resposta.

 

Para descer a encosta

 

O outro lhe deu a mão.

 

(Machado de Assis)

 

publicado por artedasao às 11:55

Quinta-feira, 14 de Março de 2013

(Mais um olhar de Portugal na Serra São João D'Arga Caminha)

 

                                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

                                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

Dois caminhos que se cruzam!


Sob todos os aspectos a vida é uma reflexão!

Uma reflexão que nos leva a pensar e analisar os caminhos que temos que percorrer, quando nossas necessidades gritam dentro de nós esperando uma resposta, procurando uma saída, desejando uma decisão.

Por todos os lados existem diversos tipos de armadilhas esperando que os incautos sejam pegados desprevenidos e sofram todo tipo de consequências. A diversidade de acontecimentos e a multiplicidades de escolhas ao invés de ajudar, muitas vezes joga o homem para dentro de outro conflito: a dúvida e a incerteza da escolha pela melhor decisão.

Reflectir sobre os fatos, analisar a situação, não se deixar levar pelos impulsos, conter as emoções e os sentimentos imediatos, são situações que demandam grande esforço e energia vital para qualquer pessoa. Talvez por causa desta situação extremamente desgastante, muitas pessoas tomam a primeira decisão que aparentemente parece ser a mais acertada: neste caso, a decepção é um acontecimento comum, porque sem reflectir, a opção revelada poderá não ser a melhor!

Se você não fizer a escolha certa poderá adoptar uma medida que não satisfaça as suas reais necessidades, e quando uma necessidade não é plenamente suprida sempre irá requerer que mais força e energia de vida sejam empregadas na busca para a solução acertada.

Ainda que você tenha certeza que precisa tomar uma decisão urgente, ao menos por um momento, é preciso dar tranquilidade à mente e ao coração para decidir-se pela melhor saída.

Você precisa compreender que toda decisão, toda escolha e definição é uma espécie de conflito, de pensamentos diversificados e sentimentos contraditórios que se chocam e se contradizem rápida e fortemente, mas tão passageiros quanto é a sua manifestação. Definir de maneira clara e reter o melhor sentimento nem sempre é uma escolha tão fácil, porque existe sempre uma outra possibilidade. Então, encurtar o caminho é a solução?

Desde a nossa concepção somos levados a reflectir sobre as diversidades e múltiplas escolhas da vida, considerando para isto, que dentre os milhões de espermatozóides que disputavam apenas um óvulo tanto um como outro confrontavam as inúmeras possibilidades, mas apenas um deles conseguiu atingir a meta de concretizar o propósito e tornar real o objectivo da existência. Os outros apenas fizeram parte do momento, mas não puderam existir, porque somente na definição e clareza de propósitos é possível realizar algo, construir uma realidade.

Você é capaz enxergar muito longe, de sentir tudo o que o coração é capaz de suportar, os seus pensamentos levam seu espírito para lugares que jamais seu corpo poderá percorrer e fará com que seus pensamentos entrem num estado de devaneio pelas inúmeras ideias e sensações que percorrerão teu ser até as profundezas da alma, mas isto não é a solução, é apenas um caminho que aponta para uma direcção. Se você não decidir de que forma fazer e como fazer isto poderá se tornar uma prisão e uma armadilha sem saída. Todo caminho está traçado em você mesmo!

 

(Valdeci Alves Nogueira)

 

publicado por artedasao às 14:56

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

(Mãe e Filho no Parque Nacional da Peneda Gerês - Maravilha de Portugal)

 

                                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

                                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

Cavalos

 

Fortes e corajosos,

Destemidos e maravilhosos,

Exuberantes e queridos,

Deslumbrantes e coloridos,

Força, beleza e destreza,

São eles da natureza.

 

De belas pelagens,

De bonitas imagens,

De encanto delicado,

De olhar incomparável,

E de carinho adorável.

 

Beleza excepcional,

Força descomunal,

Coração gigante,

Inteligência brilhante.

 

Maravilhosos,

Corajosos,

Fiéis, obedientes.

Belos e singelos,

Lindos num gesto

De amor.

 

(Dannala)

 

publicado por artedasao às 11:21

Sábado, 27 de Outubro de 2012

Fotografia de Fátima Teixeira

                                    »»»»»»»»»»««««««««««

                                    »»»»»»»»»»««««««««««

Quem Sabe um Dia

 

Quem sabe um dia

Quem sabe um seremos

Quem sabe um viveremos

Quem sabe um morreremos!

 

Quem é que,

Quem é macho

Quem é fêmea

Quem é humano, apenas!

 

Sabe amar

Sabe de mim e de si

Sabe de nós

Sabe ser um!

 

Um dia

Um mês

Um ano

Um(a) vida!

 

Sentir primeiro, pensar depois

Perdoar primeiro, julgar depois

Amar primeiro, educar depois

Esquecer primeiro, aprender depois

 

Libertar primeiro, ensinar depois

Alimentar primeiro, cantar depois

 

Possuir primeiro, contemplar depois

Agir primeiro, julgar depois

 

Navegar primeiro, aportar depois

Viver primeiro, morrer depois

 

(Mário Quintana)

 

publicado por artedasao às 09:43

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Monsanto (Idanha-a-Nova)

                                    »»»»»»»»»»««««««««««

 

                                    »»»»»»»»»»««««««««««

Sim... Ainda estarei um dia, com você numa noite fria

Numa Cabana na serra

Uma cachoeira como orquestra

Nossa linda fantasia!

Serei tuas cobertas

Tuas certezas incertas

Seu amor em melodia

Serei o mais inesquecível dos teus lindos invernos!

Tapetes ao chão….

Duas taças

Beijos com sabores eternos

Vinho...

Roupas no chão

Teu corpo em Candura

Minha cândida degustação!

Quero

Embebedar-me da tua boca doce

Línguas quentes

Corpos entrelaçados feito nó

Faria de nós dois, um só 

Corpo

Alma e Mente

Nossos corpos, em brasas nos aqueceria em ardor

Com gula em seu íntimo

Me abrigarias

Como abelha na flor

De vinho e gozos lambuzados

Deliciosos desejos trocados

Um Sol Universal de Amor...

 

(Maria Amélia S. P. Alves)

 

 

publicado por artedasao às 11:10

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

Monsanto (Idanha-a-Nova)

                               »»»»»»»»««««««««

                                      

                                »»»»»»»»««««««««

Uma flor no meio da calçada

Tão delicada que poderia ser levada pelo vento

Nasceu ali mesmo, do nada

De uma rachadura que se abriu no cimento

 

Flor raquítica de talo fino,       

Que temia ser pisada

Qual seria o seu destino?

Foi nascer justo no meio da calçada!

 

Os humanos trafegavam perto dela

Rostos sérios ou risonhos e nem olhavam para ela

De repente a flor rosa ficou amarela de medo

Pois quase foi pisoteada,

A coitada não queria morrer tão cedo!

 

Ah sorte dela foi o olhar sensível de uma criança

Que a viu de longe e a levou dali

E a plantou num vaso de esperança

Então a flor rosa se desenvolveu muito frondosa

Mostrava toda a sua beleza e estava orgulhosa!

 

Ela parecia dizer a todo mundo:

-Olha; estou aqui,

Eu sobrevivi por causa do amor de uma criança!

E dizia aos quatros ventos,

” Que quem espera sempre alcança”!

Queria dizer a todos que estava feliz da vida!

E que nós temos que ter fé, mesmo sendo rosa,

Cravo, crisântemo ou margarida!

 

No jardim imenso que é a vida, nós somos como as flores

Que nascem das sementes e são de todas as cores

Que sobrevivem em meio a uma tempestade de verão

Pois quem luta e se agarra no ultimo fio,

Sempre encontra uma solução!

 

Se você for uma pessoa que se sente abandonada

E só encontra obstáculos na sua estrada,

Faça como a flor que não se entregou!

Desviou, desviou...

E mesmo com a tristeza de ter nascido no meio do cimento

Sofreu, lutou, venceu

E para as outras flores se tornou um exemplo!

 

Hoje a flor rosa está sorrindo e já sofreu até demais

E vive num vaso de esperança, numa vida de paz

Ela está radiante e se sente revigorada

Porque mostrou o quanto é resistente,

Sobreviveu as agruras de uma calçada!

 

Janete Sales ( Dany)

 

publicado por artedasao às 11:43

Sexta-feira, 05 de Outubro de 2012

(Monsanto)

                                   »»»»»»»»««««««««

 

                                   »»»»»»»»««««««««

Memórias...

 

São distantes...

Porém me recordo a todo instante,

São pedras,

São valiosas como diamantes!

 

São meus pedaços,

Minha moldura...

Como retratos, mas... Distantes!!!

E ainda assim muito importantes.

 

Elas são fascinantes

E me fazem viajar...

Para um novo mundo

Em um velho lugar!!!

 

(Vanessa Rangel)

 

 

publicado por artedasao às 12:12

Quarta-feira, 22 de Agosto de 2012

Tua caminhada ainda não terminou.

A realidade te acolhe dizendo que pela frente o horizonte da vida necessita de tuas palavras e do teu silêncio.

Se amanhã sentires saudades, lembra-te da fantasia e sonha com tua próxima vitória.

Vitória que todas as armas do mundo jamais conseguirão obter, porque é uma vitória que surge da paz e não do ressentimento.

É certo que irás encontrar situações tempestuosas novamente, mas haverá de ver sempre o lado bom da chuva que cai e não a faceta do raio que destrói.

Tu és jovem.

Atender a quem te chama é belo, lutar por quem te rejeita é quase chegar a perfeição.

A juventude precisa de sonhos e se nutrir de lembranças, assim como o leito dos rios precisa da água que rola e o coração necessita de afecto.

Não faças do amanhã o sinónimo de nunca, nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais.

Teus passos ficaram.

Olhes para trás... Mas vá em frente pois há muitos que precisam que chegues para poderem seguir-te.

 

(Charles Chaplin)

                                     »»»»»»»«««««««

                                     »»»»»»»«««««««

 

publicado por artedasao às 14:48

Segunda-feira, 13 de Agosto de 2012

A vida é uma roda gigante onde a gente sobe tanto pelas escadas como pelo elevador.

Difícil é encontrar alguém que não tenha passado momentos difíceis por falta de dinheiro.

Às vezes o que falta nem é para o principal.

Pode ser um telemóvel novo, um vestido, trocar de carro ou simplesmente ter um dinheirinho para ir ao cabeleireiro.

É interessante é ver a versatilidade com que as pessoas encaram essa falta de dinheiro e como fazem para obtê-lo.

A maioria rala de seis a oito horas por dia para levar para casa um salário que mal dá para pagar as contas básicas.

E tem gente que opta por usar a beleza que Deus lhe deu, independente de qualquer merecimento.

Esse, ou qualquer outro dom mal usado, costuma ser uma faca de dois gumes.

Pessoas que usam a própria beleza para subir na vida pisam nos menos afortunados e podem se dar mal.

Invariavelmente a descida costuma ser uma queda bruta quando a beleza acaba.

E quem só tinha isso, acaba ficando só e sem nada.

 

(Marinho Guzman)

                                     >>>>>>><<<<<<<

                                     >>>>>>><<<<<<<

publicado por artedasao às 16:14

Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

Olha e encara a Vida de Frente.

Semeia uma boa Semente

Verás que ela, a Vida, te devolve

Uma boa colheita, Sempre

(Arte da São)

 

 

Ameias algures num Castelo em Portugal 

                                         »»»»»»»»»»»»»

 

 

Douro arrebatador

                                         »»»»»»»»»»»»»»»»

 

 

 

Caminha  e o seu Rio Minho

publicado por artedasao às 13:44

Quarta-feira, 04 de Abril de 2012

É melhor um passo lento por caminho recto do que muita velocidade

fora do caminho.

   

(São Leão Magno)

 

Fotografia tirada aquando uma visita ao Museu de Serralves, organizada pela Faculdade Sénior Rotard da TROFA

para Professores e Alunos no dia 16/02/2012

 

 

                                            »»»»»»»» 

 

 

 

 

 

publicado por artedasao às 10:12

pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30


Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro