TRABALHOS de ARTES DECORATIVAS em: Madeira, Vidro, Velas, Chacota, Arte Floral, Eva, Patchwork, Pintura, Fotografia e Scrapbooking

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013

Devemos Amar o que é Antigo, mas Viver para o Novo.

(Theodor Fontane)

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

SAUDADE

 

Um homem desconsolado

Uma casa abandonada

Uma porteira fechada

Um carro desmantelado.

 

Um candeeiro apagado

Uma vida amargurada

Uma casinha caiada

Um jumento abandonado.

 

Uma estrada esquecida

Uma panela no chão

Um pouco de falsidade.

 

Tudo isso tira a vida

Maltratando o coração

Mostrando o que é saudade.

 

(Edilson Alves)

 

publicado por artedasao às 12:35

Domingo, 10 de Novembro de 2013

Na vida, você está constantemente num lago de crocodilos, onde você tem que se salvar a cada minuto.

(Heloisa Burtet)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


Natureza

 

Sol, lagoa, brisa boa!

Sol que me faz sorrir,

Brisa que me faz sentir.

 

Sentir esse cheiro de mato,

Deslumbrar-me inteira, no ato,

Com essa beleza: essa natureza.

 

Impossível cansar.

Resta então descansar.

Contemplando os detalhes,

De barriga pro ar.

Poetando, tentando explicar.

 

Mas não se explica,

Só a imagem que fica.

Amanhã vou voltar.

 

(Rosely T. Sales)

publicado por artedasao às 11:56

Sábado, 10 de Agosto de 2013

(Bicicleta de 1880 encontrada em Portugal e está em exposição no Museu do Carro Antigo no Caramulo)

 

(A vida é igual andar de bicicleta. Pra manter o equilíbrio é preciso se manter em movimento.)

(Albert Einstein)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

Vamos sair para brincar

Aprendendo a andar de bicicleta

Caindo, levantando e tentando de novo

Enquanto somos crianças

 

Vamos sair para namorar

Esquecer de tudo

Curtindo a vida

Enquanto somos jovens

 

Vamos sair para trabalhar

Mostrando nosso melhor

Enquanto somos adultos

 

Vamos sair com nossos filhos

Aproveitando enquanto eles são crianças

Tentando fazer o tempo parar...


 (Deborah Akemi Suetugo)

 

publicado por artedasao às 12:14

Quarta-feira, 07 de Agosto de 2013

(Imagem do Jardim do Oriente no Bombarral) 

 

                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                 >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Sonho Oriental

 

 

Sonho-me às vezes rei, n'alguma ilha,

 

Muito longe, nos mares do Oriente,

 

Onde a noite é balsâmica e fulgente

 

E a lua cheia sobre as águas brilha...

 

 

O aroma da magnólia e da baunilha

 

Paira no ar diáfano e dormente...

 

Lambe a orla dos bosques, vagamente,

 

O mar com finas ondas de escumilha...

 

 

E enquanto eu na varanda de marfim

 

Me encosto, absorto n'um cismar sem fim,

 

Tu, meu amor, divagas ao luar,

 

 

Do profundo jardim pelas clareiras,

 

Ou descansas debaixo das palmeiras,

 

Tendo aos pés um leão familiar

 

 

(Antero de Quental)

 

publicado por artedasao às 12:13

Sábado, 27 de Julho de 2013

(Cada um tem seu tesouro, alguns coleccionam figurinhas, outros carros, alguns até selos... Já o meu maior tesouro é meu coração... Porque nele contêm cada lembrança sua.)

(Belial Revolt)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Trânsito Livre

 

 

Acordei rapidamente, troquei de roupa e sai de carro rua afora;

As estradas sem buracos; os motoristas educados, o trânsito não demora;

Os pedestres transitam na faixa, os policiais a quem precisa orientam;

A cidade cresce, o número de acidentes desce e a vida alimentam.

 

Os motoristas respeitam-se, os motociclistas trafegam com cuidado;

Onde não há semáforo, ao atravessar a rua todos olham para o lado;

Sigo por estes caminhos, trafegando calmo e sossegado.

Andamos mais devagar e com mais atenção quando o piso esta molhado.

 

No fim do dia todos retornam para suas casas,

Seguem o trânsito sem ficar pedindo asas,

Na há filas, discussões, xingamentos e desavenças.

Os pais chegam felizes em suas casas para abraçarem as crianças.

 

Trriiinnnnnnnnn..... Despertou o relógio. Acordei. Era sonho.

Olho pela janela e vejo um trânsito enfadonho;

Sai pelas ruas rezando para que consiga ao meu destino chegar.

Quem me dera um dia ver tudo isso sem ter que apenas sonhar.

 

(Nivaldo Joaquim)

 

publicado por artedasao às 11:44

Terça-feira, 09 de Julho de 2013

(Nora de Tirar Água na Quinta da Granja Barcelos)

 

                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                  >>>>>>>>>><<<<<<<<<<


 

Observando então

 

Minh ‘alma vasculhando

 

O coração

 

No engenho da vida

 

Arquitectando minha solidão.

 

Juntando-me

 

Aos desejos

 

Que dizem quem sou

 

Que dizem aonde vou.

 

Afastando-me

 

De “quês”;

 

Coisas que devo largar mão.

 

Livrando-me de tudo o que me traz

 

Insegura satisfação.

 

 

 

(Brenon Salvador)

 

publicado por artedasao às 10:33

Sábado, 22 de Junho de 2013

(Museu no Jardim Buda Eden (O Jardim da Paz) de Joe Berardo, Quinta dos Loridos Bombarral)

 

                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<



                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

Amarga Lição

 

 

De encontro ao inimigo

 

Ao som do fuzil

 

O forte soldado avança

 

Tomado de coragem viril

 

 

Uma marcha em direcção à morte

 

Pela ordem do comandante

 

Homens forjados na bravura

 

Patriotas seguem adiante

 

 

Granadas mutilam soldados

 

Blindados ganham terreno

 

Mulheres rezam por seus amados

 

Pedindo paz ao Senhor Supremo.

 

 

A violência se cala ao toque de recolher

 

O medo consome os inocentes

 

Não haverá heróis ao amanhecer

 

Mas sim tolos incoerentes

 

 

A direcção do projéctil foi certeira

 

Meu peito queima feito brasa.

 

A morte se fez traiçoeira

 

“Mãe! Não voltarei mais para casa.”

 

 

Dias de luta e aflição

 

Findada com o ultimo tiro de canhão.

 

Nem vencidos. Nem vencedores.

 

Somente uma amarga lição.

 

(Sergio Zamproni)

 

 

publicado por artedasao às 14:43

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

(Museu Arqueológico em Barcelos)

 

                                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

 

                                >>>>>>>>>><<<<<<<<<<

 

De que são feitos os dias?

- De pequenos desejos,

vagarosas saudades,

silenciosas lembranças.

 

Entre mágoas sombrias,

momentâneos lampejos:

vagas felicidades,

inactuais esperanças.

 

De loucuras, de crimes,

de pecados, de glórias

- do medo que encadeia

todas essas mudanças.

 

Dentro deles vivemos,

dentro deles choramos,

em duros desenlaces

e em sinistras alianças...

 

(Cecília Meireles)

 

publicado por artedasao às 09:38

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

(Valinhos), próximo fica a casa da Irmã Lúcia

 

                                 »»»»»»»»»»««««««««««

                                 »»»»»»»»»»««««««««««

 

 

Não pode tocar

 

Entro num museu, paro em frente a um quadro, a uma escultura, a uma cerâmica, e enxergo o aviso: não pode tocar. Não posso, então não toco, tudo bem. Não tocarei pra não estragar, pra não quebrar, pra durar por muitos séculos. Nada de sentir a textura do material, nada de deixar minhas digitais impressas, nada de arranhar a tela com minhas unhas mal lixadas, de desgastar as cores com meus dedos imundos. Então a gente respeita, não chega muito perto, não atravessa a linha amarela, nada de macular a obra com nosso hálito quente e nosso olhar aproximado demais.

Assim é também entre homens e mulheres, entre pais e filhos, entre amigos que procuram se proteger: não se pode tocar em determinados assuntos.

Há questões que arriscam ser maculadas com palavras, que um olhar aproximado demais poderia danificar. Instaura-se sempre um silêncio de museu ao nos aproximarmos de temas perigosos. Tolera-se apenas o som da tevê, de um teclado de computador, de alguém falando ao telefone, ruídos parecidos com silêncio, já que não fazem barulho excessivo, não incomodam o suficiente. Palavras incomodam o suficiente. Vamos falar sobre o que nos aconteceu dez anos atrás. Vamos conversar sobre a morte do seu pai. Vamos tentar entender juntos a razão de você estar bebendo desse jeito. Me diz o que te perturbou na infância. Não, não quero tocar neste assunto.

Mantenha-se atrás da faixa amarela, não chegue muito perto, não acerque-se de meus traumas, não invada meus mistérios, não atrite-se com o meu passado, não tente entender nada: é proibido tocar no sagrado de cada um.

Todas as relações do mundo possuem sua prateleira de cristais. Há sempre um suspense, uma delicadeza ao transitar pela fragilidade do outro. Melhor não falar muito alto, é mais prudente ir devagar e com cuidado. Para não estragar, pra não quebrar, pra durar por muitos séculos.

 

(Martha Medeiros)

 

 

publicado por artedasao às 10:14

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2012

Andar de bicicleta me deixou ver o mundo

Com uma velocidade maior que a dos meus passos,

Mas, não tão grande que me impossibilitasse de admirar

...eu senti a vida pulsar em mim em cada ladeira, e a senti fugir de mim quando as subia...

Desviando das pessoas, dos carros, mas, captando cenas exactamente como são...

Andar de bicicleta ainda me dá um pouco de medo, o mundo não gosta da mesma mão que eu...

Mas, é um exercício revigorante!

 

(Thallyta)

                                         >>>>>>><<<<<<<

                                         >>>>>>><<<<<<<

 

publicado por artedasao às 15:04

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

É na Serra da Estrela, mais propriamente em Seia que fica a Quinta Fonte do Marrão, onde encontramos este magnífico Museu que preserva e mostra objectos relativos ao fabrico do Pão e aonde é possível apreciar toda a sua história, que é ao mesmo tempo parte importante da história de Portugal. Criado a partir de 1996, foi inaugurado em Setembro de 2002. O Museu do Pão é um complexo museológico privado onde se exibem e preservam as tradições, História e Arte do Pão Português. O visitante encontra uma gama de actividades destinadas à cultura, pedagogia e lazer. Através de quatro salas de exposição e de vários outros espaços do complexo museológico, poderá conhecer os antigos saberes e sabores da Terra Portuguesa. Os mais novos poderão observar o ciclo do Pão, a sua feitura e ainda manipular a Farinha a seu belo prazer ou acompanhados por monitores que matarão todas as suas curiosidades. Poderá antes ou depois almoçar no Restaurante do Complexo, onde são servidos a maior parte dos sabores da Região.

 

(Arte da São)

                                         >>>>>>><<<<<<<

                                         >>>>>>><<<<<<<

 

publicado por artedasao às 13:34

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

Dois...

Apenas dois.

Dois seres...

Dois objectos patéticos.

Cursos paralelos

Frente a frente...

...Sempre...

...A se olharem...

Pensar talvez:

“Paralelos que se encontram no infinito...”

No entanto sós por enquanto.

Eternamente dois apenas.

 

(Pablo Neruda)

                                     >>>>>>><<<<<<<

                                     >>>>>>><<<<<<<

 

publicado por artedasao às 12:34

Quarta-feira, 06 de Junho de 2012

Ancorada em Vila do Conde junto ao Museu da Alfandega Régia.

"Vale a pena fazer uma visita guiada"

                                     »»»»»»»«««««««

                                     »»»»»»»«««««««

 

publicado por artedasao às 17:08

Quarta-feira, 04 de Abril de 2012

É melhor um passo lento por caminho recto do que muita velocidade

fora do caminho.

   

(São Leão Magno)

 

Fotografia tirada aquando uma visita ao Museu de Serralves, organizada pela Faculdade Sénior Rotard da TROFA

para Professores e Alunos no dia 16/02/2012

 

 

                                            »»»»»»»» 

 

 

 

 

 

publicado por artedasao às 10:12

pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30


Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
Últ. comentários
Olá Maria da Conceição!Encontrei ao acaso o seu bl...
Gostei imenso... De encontrar esses versos soltos ...
Maravilhosa tarde de segunda-feira para ti doce am...
Muito interessante!! Eu nunca tinha visto jarros c...
Uma fotografia muito linda!! Adoro pavões!!
Mais um belo poema e uma fotografia perfeita!!
Gostei muito deste poema!! Verdadeiramente encanta...
Muito linda
Ouvir o eco de nossas próprias palavras nos dá a i...
Belo poema, imagem ainda melhor!Dylan
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro